Sem categoria

Como escolher a carpete Ideal

Com inúmeros modelos de tapetes/carpetes disponíveis no mercado, a simples tarefa de escolher o tapete indicado para uma determinada divisão da casa pode revelar-se complicada. Afinal, as opções em material, textura, tamanho, formato e cor são inúmeras, assim como a variedade em preços e processos de fabricação, que podem ser manuais ou mecânicos.

Além de decorativo, o tapete pode ter várias funções práticas: aquecer o ambiente e transmitir sensação de aconchego, esconder defeitos no piso, proteger o chão de riscos, abafar ruídos. Pode ser usado em todos os ambientes: nas salas, quartos, casas de banho e áreas de circulação como hall de entrada e corredores.

Para o(a) ajudar a escolher o tapete/carpete ideal, deixamos algumas dicas a ter em conta:

Decoração: o tapete deve ser enquadrado com toda a decoração do ambiente, sem quebrar a harmonia. Por isso, seja neutro, colorido, estampado ou liso, deve estar sempre de acordo com os restantes elementos.

Textura: prefira os mais fofinhos e altos para as áreas de descanso, como a sala e quarto, e os mais simples e práticos para as áreas onde podem ser sujos com mais facilidade como a sala de jantar e cozinha.

Localização: zonas que sejam mais movimentadas, tais como corredores, salas de estar ou escadas, aconselhamos carpetes de melhor qualidade, que apresentem maior durabilidade e resistência ao uso. Zonas da casa com menos uso podem ser revestidas com carpetes de materiais mais económicos.

Cor: A cor da carpete é fundamental na decoração do ambiente. Tons neutros ficam sempre bem, embora também  sejam mais propícios a manchas e sujidades. Uma cor de carpete mais escura torna-se mais resistente a nódoas e fácil de combinar com a restante decoração da divisão. No entanto, se tiver animais com muito pêlo, este vai ser mais visível num tom mais escuro. Cores mais claras criam amplitude na divisão, enquanto tons mais escuros dão a sensação de um espaço mais pequeno. Existem também as carpetes multicolores que são ideais para disfarçar a sujidade.

– Caso tenha crianças e/ou animais é aconselhável adquirir uma carpete com maior resistência e de mandar impermeabilizar. Embora o preço seja mais elevado, a carpete irá ter uma maior durabilidade pois este tratamento actua como uma capa invisível protetora das fibras, evitando assim a penetração de nódoas e manchas.
A carpete deverá também ser macia e confortável, uma vez que as crianças e os animais passam muito tempo no chão.

 

Formato: Rectangulares ou quadrados são os mais comuns e os mais adequados a qualquer tipo de ambiente.
Redondos: combinam mais com o estilo moderno. O ideal é dispor os móveis totalmente sobre a carpete, funcionando melhor em ambientes grandes. O uso mais interessante deste formato é em quartos de criança e bebé, já que dão um efeito mais lúdico, podendo ser colocados de forma irregular, sob o berço, a cadeira de amamentação ou no centro do quarto.
Passadeira: esse formato é retangular, só que bem comprido e estreito. Como o próprio nome já diz, demarca passagens e dá vida a ambientes estreitos. Existem ainda outros formatos que podem ser feitos por medida. Mas avalie se essa é uma boa opção, já que formatos muito diferentes são de difícil adaptação a outros ambientes e podem cansar mais rápido.

Tamanho: Em ambientes pequenos pode-se usar um tapete grande e distribuir os móveis sobre ele para que o espaço pareça maior. Não fica bem encostar a carpete às paredes, devendo existir pelo menos 90 cm em toda a volta do ambiente, criando assim uma espécie de moldura entre a carpete e as paredes. Também não deve avançar pelas passagens para não provocar acidentes! Fitas antiderrapantes podem ser coladas sob os tapetes para evitar que eles escorreguem.
No caso da sala de jantar, certifique-se que o tapete é maior que a mesa ( a medida deve ser de no mínimo 70 cm a mais do que a área ocupada pela mesa)  para que as respectivas cadeiras, quando puxadas para trás, continuem em cima do tapete.
Para ficar proporcional na sala de estar, a referência é a medida do sofá. Para um ambiente mais acolhedor, o tapete pode avançar abaixo do sofá no mínimo 20 cm e no máximo até metade da profundidade. Para determinar a largura, nas laterais deve sobrar no mínimo 30 cm de cada lado, acomodando poltronas e mesas de apoio. Se em frente ao sofá ficar uma estante ou um móvel de TV, o tapete deve ficar afastado de 5cm a 15cm.
Para o quarto, fica muito aconchegante usar um tapete retangular que passe por debaixo da cama, laterais e na frente um mínimo de 60 cm.

 

Na nossa loja, dispomos de um expositor de carpetes com uma grande variedade de cores e texturas, havendo também a possibilidade de fazer por medida.